News

Inhambupe

Bahia

Interior

domingo, 23 de abril de 2017

Morre o cantor Jerry Adriani, aos 70 anos

Um dos grandes ídolos da Jovem Guarda, o cantor Jerry Adriani morreu neste domingo, aos 70 anos. Diagnosticado com câncer, o músico estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. O corpo do cantor será velado e enterrado nesta segunda-feira, no Cemitério do Caju, no Centro do Rio, mas ainda não há um horário definido.

Pouco depois do falecimento, a família do cantor publicou uma mensagem na página oficial do músico numa rede social: "A família de Jerry Adriani tem o doloroso dever de comunicar aos seus amigos o seu falecimento. Agradecemos a todos pelo enorme carinho".

O cantor foi diagnosticado com câncer depois de ser internado, em março, devido a uma trombose venosa profunda na perna. No hospital, Jerry foi submetido a uma série de exames que revelaram a doença. Ele chegou a receber alta e passou 15 dias em casa, antes de voltar à unidade de saúde para nova internação.

Nascido em 29 do janeiro de 1947, em São Paulo, Jair Alves de Souza tornou-se conhecido pelo nome de Jerry Adriani em 1964, quando lançou o LP "Italianíssimo" — descendente de italianos, ele aprendeu a cantar em italiano com a avó. No mesmo ano, lançou o álbum "Credi a me". Mas foi em 1965 que o músico fez sucesso com "Um grande amor", seu primeiro disco gravado em português. Na mesma época, Adriani apresentou o programa “Excelsior a go go” pela TV Excelsior de São Paulo em parceria com o comunicador Luiz Aguiar.

Entre 1967 e 68, o músico apresentou "A grande parada", na TV Tupi, ao lado de Neyde Aparecida, Zélia Hoffmann, Betty Faria e Marilia Pera. O programa musical era exibido ao vivo e trazia grandes nomes da MPB. No cinema, o músico fez três filmes como ator/cantor: “Essa gatinha a minha”, “Jerry, a grande parada”, e “Jerry em busca do tesouro”.

Adriani foi o responsável pela vinda de Raul Seixas para o Rio - eles haviam se tornado amigos em Salvador. “Raulzito e os Panteras”, como eram conhecidos, formavam a banda de apoio que tocou com Adriani durante 3 anos.

Na primeira metade da década de 1970, Adriani gravou discos e fez shows em países como Venezuela, Peru, Estados Unidos, México, e Canadá. Em 1985, lançou o álbum “Tempos felizes”, no qual registrou antigos sucessos da Jovem Guarda, entre as quais “Festa de arromba”, “O bom rapaz” e “Quero que vá tudo pro inferno”.

No inicio da década de 1990, o músico gravou um álbum em homenagem a Elvis Presley, "Elvis vive", o 24° disco de sua carreira. Em 1994, ele participou da novela “74.5 — Uma onda no ar”, exibida pela extinta Manchete. Um ano depois, participou da coleção "Os maiores sucessos dos 30 anos da Jovem Guarda" como convidado especial, pela qual foram lançados 5 discos comemorativos. Em 1996, gravou o CD “Io”, com clássicos da música italiana. O artista lançou o disco "Forza sempre" em 1999, com músicas da Legião Urbana gravadas em italiano. Ele considerava o trabalho, que vendeu 200 mil cópias, um marco em sua carreira.

Em outubro de 2007, gravou seu primeiro DVD, “Jerry Adriani Acústico ao vivo”, também lançado em CD, no Canecão. O trabalho trazia releituras de sucessos da carreira do artista aolado de canções inéditas. Em 2011, lançou o CD “Pop, Jerry & rock”, que homenageava Raul Seixas e Tim Maia na faixa “2012”.

Em 2012, apresentou o show “Jerry toca Raul & Elvis”, no Rio. Em 2014 completou 50 anos de carreira com um show com seus maiores sucessos.


Na página do cantor no Facebook, fãs e amigos lamentam o ocorrido. "Senhor, dai-nos força e alento. Dai a todos que o amamos, conforto neste momento. Paz para sua alma Luz para a sua passagem . Nosso amor segue com ele. Deus esteja ao teu lado, Jerry Adriani. Descanse em paz, na Sua Glória", escreveu uma.|extra.globo

sexta-feira, 21 de abril de 2017

STF manda apurar demora em ação contra Temer na Câmara

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou nesta quinta-feira (20) que o Ministério Público Federal (MPF) apure a demora na instalação da Comissão do Impeachment do presidente Michel Temer (PMDB) na Câmara dos Deputados. O colegiado foi criado há mais de um ano, mas até agora não tem o número suficiente de membros para funcionar.

Mesmo depois de tanto tempo, os deputados ainda não fizeram as indicações e por isso, poderão ser investigados por crime de desobediência e prevaricação. No mandado de segurança do advogado mineiro Mariel Marley Marra ao Supremo, acatado por Marco Aurélio, ele pede que o MPF notifique os parlamentares.

A comissão foi criada em 5 de maio do ano passado por ordem de Marco Aurélio. Apenas nove partidos indicaram 16 integrantes do órgão. O colegiado deve ter 66 integrantes e, para funcionar, precisa de metade mais um. Marco Aurélio determinou que o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), seja notificado de sua decisão e receba uma cópia do documento.

Os líderes partidários que fazem parte da lista são: Baleia Rossi (PMDB), Arthur Lira (PP), Eros Biondini (PROS), Efraim Filho (DEM), Cleber Verde (PRB), Aureo (SD), Professor Victório Galli (PSC), Marcos Montes (PSD), Aelton Freitas (PR), Ricardo Tripoli (PSDB), Tereza Cristina (PSB), Arnaldo Jordy (PPS) e Evandro Gussi (PV).


Se o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, identificar a prática de crime, pode pedir a abertura de um inquérito no STF. As penas para desobediência ou prevaricação podem resultar na perda de mandato parlamentar. De acordo com a assessoria da Câmara, a presidência da Casa ainda não havia sido notificada.|estadão

Inhambupe - Secretaria de Esporte estará promovendo curso de arbitragem de futebol

A secretaria de turismo, Esporte e Lazer, estará promovendo nos dias 26 a 30 de abril às 18:00h no auditório da Câmara Municipal o primeiro curso de aperfeiçoamento de árbitros do município. Com o objetivo de preparar novos interessados e qualificar ainda mais os que já estão atuantes, o curso de arbitragem será totalmente gratuito o curso será coordenado pela liga desportiva da UNEB.

PALESTRANTES
 O curso será ministrado por Professor de educação física, Arnaldo Menezes Pinto Filho é um ex-árbitro assistente baiano que já trabalhou em decisões dos Campeonatos estaduais, da Copa do Brasil, do Campeonato Brasileiro, de partidas da Copa libertadores e das eliminatórias da copa. Aos 42 anos trabalhou na Copa do Mundo da França.

Manoel Lopo Garrido, Ex-árbitro da CBF Confederação Brasileira de Futebol.


Em seu currículo foram 20 anos de arbitragem pela entidade estadual, sendo 18 destes também integrado ao quadro da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ao final de 2014, após mais de 600 jogos no currículo, Garrido, como é chamado pelos colegas "pendurou" o apito.|informações blog David Gouveia

Enfermeira é encontrada morta dentro de casa em Alagoinhas

A população de Alagoinhas acordou na manhã desta sexta-feira com uma notícia que deixou todos chocados. A professora e enfermeira, Rosangela Gomes Costa, 35 anos, foi encontrada em sua residência na Rua Antônio Valverde Bastos, amordaçada e com perfurações de arma branca na região do abdômen. O corpo da vítima foi encontrado amarrado numa cama. A polícia e viaturas da SAMU estiveram no local.  Vizinhos da vítima, contaram aos policiais  que ouviram barulhos durante a madrugada. O caso está sendo investigado pela polícia Civil, e não há informações sobre a autoria e motivação do crime. Rosangela Gomes, era professora do CETEP e da Faculdade Santo Antônio. O corpo da professora e enfermeira, foi removido para o Departamento de Polícia Técnica e encaminhado ao IML. Ainda não se tem informações sobre velório como também horário e local do sepultamento.

Joseildo se reúne com prefeito Joaquim Neto e anuncia implantação de indústria do ramo cerâmico em Alagoinhas

Com o objetivo de tratar sobre o incentivo da prefeitura de Alagoinhas para a implantação de uma unidade de beneficiamento e processamento de argila no município, o deputado estadual Joseildo Ramos (PT) e o prefeito Joaquim Neto se reuniram com o sócio do Grupo Minerar, Sérgio Ricardo Martins, na manhã desta quinta-feira (20), no gabinete do petista. Na oportunidade, o empresário reforçou o potencial do mercado de argila para a região e pediu apoio ao prefeito para a doação de um terreno com área de 2 a 5 hectares para instalação da empresa. O prefeito Joaquim garantiu atender a solicitação e marcou reunião com o secretário de Desenvolvimento Econômico Municipal Bruno Fagundes, para dar encaminhamento ao processo. Para consolidar a chegada da empresa, Joseildo dialogou, ontem (20), com Luiz Gonzaga, chefe de gabinete da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico (SDE), sobre a concessão de incentivos fiscais que podem chegar a 60% de desconto sobre o ICMS.

O Grupo Minerar reúne três empresas com a finalidade de extração e beneficiamento de minérios para áreas de piso e louça sanitária. Segundo o sócio da empresa, Alagoinhas tem um grande potencial para produção de argila pela sua qualidade e localização estratégica. “O material é diferenciado dentro do Nordeste. Matéria-prima como essa só encontramos em Cabo de Santo Agostinho, mas a argila de escoamento de Alagoinhas, como argila plástica, tem um diferencial dentro de todo o Brasil. Então, com a implantação da unidade, vamos incentivar que as maiores indústrias do mercado de louça sanitária compre essa matéria-prima de Alagoinhas. Vamos criar um polo industrial de argila do Brasil no município”, explicou.

O investimento inicial para a implantação da unidade será de R$ 800 mil e a previsão de produção é de aproximadamente 70 mil toneladas de argila processadas anualmente, o que vai gerar uma arrecadação de R$ 150 a 200 mil por mês para Alagoinhas. Para o deputado Joseildo, que intermediou o encontro em seu gabinete, além da arrecadação, Alagoinhas e a população serão beneficiadas com a geração de empregos, atrativos de novas empresas e movimentação financeira com maquinários, equipamentos e fretes. “É um passo estratégico, um embrião que pode crescer muito e nos tornarmos referência no mercado de cerâmica para atendermos as necessidades da demanda nacional e, talvez, internacional”, afirmou o deputado.


Segundo Sérgio Ricardo, já existe um polo industrial na região do Cabo, em Recife, e a perspectiva é que essas empresas se desloquem para Alagoinhas após a implantação da unidade. “Ao passo que começarmos a vender a argila processada, os nossos concorrentes também virão pra cá porque eles não vão querer ficar de fora desse mercado, até por causa do diferencial em qualidade e em relação ao transporte, devido à distância do sudeste”, explicou.|joseildoramos.com.br

quinta-feira, 20 de abril de 2017

MEC autoriza curso superior de tecnologia em serviços jurídicos; OAB critica

O Ministério da Educação (MEC) homologou parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE) que autoriza o funcionamento de curso superior de tecnologia em serviços jurídicos. A autorização foi publicada  ontem (18), no Diário Oficial da União. O parecer havia sido aprovado em 15 de fevereiro deste ano pelo CNE e encaminhado para homologação do MEC.

A decisão trata de recurso interposto pela Faculdade de Agronegócio Paraíso do Norte contra a decisão da própria Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior do MEC que, no ano passado, negou a abertura do curso.

A aprovação de um curso técnico em serviços jurídicos é polêmica. Antes da homologação pelo MEC, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) manifestou-se contra o parecer. Em nota, a OAB  diz que, com a medida, o CNE “mais que se distancia de sua função de zelar pelo rigoroso padrão de qualidade do ensino” e abre caminho para o surgimento de uma “classe indefinida de profissionais, criando problemas ainda mais sérios às centenas de milhares de bacharéis em direito que hoje formam-se e não encontram posição favorável no mercado de trabalho”.

A OAB diz ainda que procurou a Presidência da República para se manifestar contra a abertura indiscriminada de cursos de direito. “Os cursos técnicos e tecnólogos não são habilitados a formar bacharéis em direito, como já ficou claro em tentativas anteriores de autorizar esse tipo de curso”.

Em resposta ao posicionamento da OAB, o Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular, que representa as instituições educacionais, enviou um ofício ontem (18) ao presidente Michel Temer e ao MEC, no qual posicionou-se a favor da homologação do parecer aprovado pelo CNE.

As entidades afirmam que “nem toda formação no mundo jurídico está sob a batuta do advogado, havendo diversas áreas cartoriais administrativas, por exemplo, em que o profissional tecnólogo pode desempenhar suas atividades”. As entidades também argumentam que o Novo Código de Processo Civil assegura ao advogado credenciar qualquer pessoa para retirada dos autos do cartório ou da secretaria, “tarefa que pode perfeitamente ser desempenhada pelo tecnólogo”.

O ofício cita o caso dos Estados Unidos, onde profissionais com formação correlata “já exercem regularmente suas atribuições de forma plena, ressalvadas as áreas de atuação exclusiva de advogados”.

A OAB  chegou a dizer que, caso o parecer fosse homologado, pretendia levar a questão à Justiça. “A educação, especialmente no ramo jurídico, não pode ser tratada pelo Estado como uma simples moeda de troca. Trata-se de direito de cada cidadã e cidadão brasileiro receber ensino de qualidade, com respeito a critérios técnicos coerentes com a responsabilidade de sua futura atuação para a defesa dos interesses da sociedade.”|Fonte: Agência Brasil
 
VOLTAR AO TOPO
Copyright © 2014 Inhambupe - site em edição..... Designed by OddThemes Desenvolvido por : Criativa Comunicação Visual