Por Ronaldo Leite - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou no último dia  (1º) o limite de gastos que os candidatos aos cargos de prefeito e vereador deverão respeitar nas eleições municipais deste ano. Por meio de uma tabela divulgada pelo tribunal, é possível verificar os valores válidos para cada município.

De acordo com a Lei das Eleições, os gastos de campanha devem ser calculados com base no limite definido nas últimas eleições municipais, atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).   


Siga-nos nas redes sociais: FacebookTwitterInstagram e Rss


Dessa forma, o limite de gastos foi atualizado em 13.9% para o pleito deste ano. Conforme a legislação, em caso de descumprimento dos limites fixados, a campanha pode ser condenada ao pagamento de multa de 100% e a responder por abuso do poder econômico nas eleições.

Em Inhambupe, as candidaturas para prefeito poderão ter um gasto de R$ 361.597,65. Mais de R$ 40 mil se comparado com 2016, onde o candidato poderia gastar até R$ 317.415,41


Para vereador, o máximo permitido este ano é de R$ 22.218,53. Em 2016 o valor era de R$ 19.503,73. A diferença de uma eleição para outra é de R$ 2.712,80


Leia mais notícias em  RL News e siga nossa  página no FacebookTwitterInstagram e Rss
RL News, você vê primeiro aqui! Pesquisa no TSE / Foto:Nelson Jr./Ascom/TSE

Fique ciente: O acesso à informação é um direito fundamental previsto no ordenamento jurídico brasileiro no art. 5º inciso XXXIII, bem como no inciso II do § 3 do art. 37 e no § 2 do art. 216 da Constituição Federal de 1988. Ademais, segundo o art. 220, § 1º, da CF/88, nem sequer lei pode criar empecilho à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social.

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem